segunda-feira, 24 de setembro de 2007

A espera....

Bom, hj na verdade não tenho nenhuma novidade do processo...simplesmente deu vontade de postar... estou meia dow...e precisava desabafar um pouco.

O fato de ter que "esperar" que as coisas aconteçam é simplesmente uma sentimento muito angustiante... mais só eu sei como a espera coloca as coisas nos eixos... as vezes quando nos preciptamos os fatos ocorrem de uma maneira não desejada, então aprendi diante de muitas cabeçadas... jamais me preciptar...melhor deixar as coisas rolarem...acontecerem...por mais que o que mais desejamos é acabar com a tortura da espera...

As vezes me pergunto...pq será que a vida nos leva a alguns caminhos? Por fim diante de tantos obstáculos, creio que estes caminhos são somentes aprendizados para caminhos mais difíceis a percorrer.

As vezes fico tão confusa sobre o certo a fazer... uma coisa eu tenho certeza... jamais vou esitar em jogar tudo para o alto enquanto não estiver realmente feliz... e hj é o que eu mais queria fazer..jogar tudo para o alto, ir embora...pegar minhas coisas e fazer o que realmente eu quero para minha vida.

Me deparo sempre com muitos amigos... mais são poucos aqueles que me entendem e que realmente estão abertos a escutar qdo estou infeliz. Se realmente tenho 1 ou 2 que param para me escutar é muito... acho que na verdade hj em dia só o Thi para para me escutar e apoiar.

Eu seu e já provei em muitas oportunidades que posso muito mais do que realmente estão me propondo para este momento e qdo isso acontece eu sei que chegou a hora de dar adeus e partir para um novo desafio... graças a Deus nunca fui acomodada na minha vida... e não é pq ganho mais que antes que me condicionarei a ficar parada...estática somente por mero dinheiro...dinheiro é bom... mais ser feliz e encontrar o que realmente gosto de fazer é muito mais...

A ESPERA

É dos sentimentos mais estranhos que se deparam perante nós quando vamos de encontro a esta situação. Todos os cenários possíveis e imaginários passam pela nossa cabeça levando-nos a presenciar os estados mais excitados, repletos de conotação positiva, optimismo extremo, felicidade duradoura, mas também evocar o mau, o negativo, a tristeza, a morte... Pode ser quase equiparada como a passagem repentina do Céu ao Inferno. Mas atenção, pois não é a mesma coisa. É raro alguém num determinado momento, conseguir viver essa experiência tão perturbadora, tão degradante para a condição humana. O insensível chora, o mais forte fraqueja, o mais corajoso acobarda-se, o poeta deixa de amar e a sua chama viva esmorece e extingue-se nos campos da solidão. É nessa altura que as questões irrompem por todos os poros pelos quais respiramos a vida. Todas surgem, independentemente da estupidez que cada uma poderá acarretar. é como que o nosso cérebro descompensasse, buscando desesperadamente respostas, soluções para combater o impiedoso choque.
Quando estamos à espera que algo aconteça, é o momento em que não temos o nosso destino na mão. A vida resume-se a um caminho pelo bosque, onde, de tempos a tempos encontramos bifurcações, nas quais temos de decidir o nosso destino. Ou vamos por um, ou vamos por outro. Somos nós que decidimos. Mas quando esperamos por uma decisão, tome ela a forma que tomar, sentimo-nos pequenos, inseguros, desorientados. É o momento em que algo ou alguém vai decidir por nós. É o momento em que o nosso próprio destino nos escapa das mãos. Sintomatologicamente , o nosso corpo reage, das mais variadas formas que toda a gente já experienciou . A verdade é nua e crua: não podemos fazer nada... a não ser esperar.

Um comentário:

4ndrez4 disse...

Oi Gisele, tb serei au pair, vou em dezembro. Meu processo todo foi pela Experimento, se precisar de alguma ajuda só falar. Bjs