segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Quer saber como eu me sinto... eu falo!!!!

Seis meses chegando e parece que estou em contagem regressiva. NÃO VEJO A HORA DE VOLTAR PARA CASA. Só não volto mesmo porque o inglês.. hummm. Ah o inglês... ta ruim ainda.

A minha única motivação mesmo que frustrada ainda de permanecer aqui é o meu inglês. Vamos por partes: A vida nos EUA mesmo com crise, é easier que no Brasil.. sim é mesmo. Viver aqui é bom, aqui temos natureza, temos 4 estações, temos facilidades de comércio. Aqui nos não vemos a pobreza escrachada que é no nosso país, aqui a violência é muito menor, criminalidade também ( não imune.. mas sem comparações ao Brasil), aqui as pessoas são mais bonitas, mais chics ( não me pergunte se são mais inteligentes porque é essa uma das minhas frustrações.. comento adiante).

Noto que estou parada no tempo, ou talvez retroagindo. Estou com uma homesick do caramba e o que me faz pensar e começo a não entender porque as pessoas ainda querem essa vida para elas. O intuito do programa de au apair é super válido, aqui vc aprende sim o inglês, muito mais que se estivesse no nosso país, isso no way.. so mesmo quem tem muita facilidade com a lingua ( não meu caso), o custo benefício é muito bom, a sorte também tem que contar com vc. É preciso fechar com uma familia razoável.. sim razoável porque nenhuma é perfeita.. não existe.. nunca.. nem a nossa verdadeira família é rs... Se me perguntarem melhor forma de se vir aprender a lingua nos EUA eu digo, venha como au pair, mas..sim... tenha na sua cabeça o que e isso tudo. Começo medo, depois adaptação, depois mil maravilhas e no meu caso agora.. saco cheio!!!! Você vai perdendo toda a paciência do mundo que tem... tem horas que não acredito nas birras, nas manhas.. e olha meu sonho de ser mãe ainda persiste mas haja..haja paciência. Crianças sem pais... harmonia... crianças com pais.. INSUPORTÁVEIS!!! Enfim.. isso é o de menos, sinceramente menos me encomoda.. amo minhas pimentinhas de paixão rs...

O que andou fazendo minha ficha cair é o quanto ando me sentindo burra, infantil e fútil. Essa vida é baseada em futilidade. Estamos na maioria das vezes rodeadas de au pairs, na mesma rotina, na mesma vida mas com passados diferentes. A vida aqui gira em torno de rotina de dona de casa ECA...escolas frajutas...viagens...gastos fúteis.. ( bom.. isso eu amo.. mas não deixa de ser fútil) e baladas. Gente..sinto que estou na vida de adolescência em pleno os meus 25 anos. No começo sim foi bom, mas ultimamente anda me encomodando demais. Sinto falta da minha vida corporativa, rodeada de pessoas inteligentes, mais velhas, maduras e com experiência de vida, sinto falta de descutir sobre economia, sobre politica, sobre o mercado. Sinto falta de ouvir pessoas experientes contar suas experiências de vida. Sinto falta de pessoas com conteúdo. Cansada de ouvir sobre o date, sobre a viagem, sobre a balada. Nem mesmo o inglês as pessoas estão preocupadas. Ando me sentindo um peixe fora d'agua. Um ser sem vida, sem conteúdo, sem informação.

Au pair tem rótulo e não é para menos haja tanta infantilidade, salva poucas almas.. graças a Deus amigas. Reparo que credibilidade para a nossa "raça" é zero.

Viver aqui é muito bom sim, mas vem cá...viver em um país para ser babá... para trabalhar em restaurante...enfim... NÃO CONHEÇO um caso sequer de babá ou brasileiro que trabalha aqui que se deu bem.. quer dizer conheço sim um caso. ( Se alguem souber mais me avisa rs..). Brasileiro vem para cá para fazer dinheiro, são aqueles sem formação no nosso país, são aqueles que as oportunidades poucas mas para quem tem conteúdo no nosso país foram fechadas porque não estudaram. Acho que caso é caso, opinião é opinião, moraria aqui sim, desde que tivesse um emprego descente, morando por minha conta. Viver com os outros é um inferno. Perda de privacidade total. Ser babá.. trabalhar em resturante.. obrigada, meu país é pobre sim, tem violencia sim... é emergente sim...mas comecei a minha vida lá, estudei, graças adeus encontrei boas oportunidades de emprego e larguei tudo para aperfeiçoar meu inglês, Foi válido, está bem melhor mas se em um ano não esta bom...vai ficar, pq não dá mais para viver essa vidinha infernal não.

Experiências a parte, a maioria das au pairs são mais novas, estão na faculdade e trancaram, as que terminaram nunca trabalharam na área, muitas estudam e nunca trabalharam. Tudo muito diferente da minha realidade e talvez esteja aí a diferença de pensamentos. As pessoas de fato não me conhecem, porque também a minha vida no Brasil nem tenho o que descutir com elas, a maioria nunca nem trabalhou, não tem profissão ainda. Eu posso dizer que tive oportunidades no meu país emergente e que aqui, sorry nunca vão se concretizar, principalmente partindo do suposto que vc é au pair. Existem meninas que querem viver a vida toda aqui, e eu não quero mais nenhum dia nessa vida! Não como au pair.

Enfim.. não tenho muito o que fazer... somente rezar para passar logo, me dedicar ao extremo e voltar. A meta foi vir aprender o inglês isso to tentando, cresci como pessoa, dou hj valores a coisas despercebidas. Amo incondicionamente minha familia e amigos deixados. Sinto saudades dos amigos com quem podia me sentir uma adulta que podia conversar com tal e me sentir inteligente... atualizada...

Voltar aqui ahhh sim amo esse país, mas como turista, como estudante, á trabalho.. como au pair, obrigada meu senhor... um ano já deu sua cota!

11 comentários:

Jornalista_pocket disse...

Oi, Gi...

Puxa, faz um tempinho que não comento por aqui e nem sei se vc ainda "lembra" de mim...
Eu só queria dizer que, conforme eu lia esse post, eu relembrava meus dias por aí... o fato de estar deixando de lado meu emprego, minha "real life". Tem meninas q se acostumam e, juro, às vezes me dá inveja disso.
Mas o importante é você estar bem e manter em mente que isso é passageiro...
Um bj

Cori disse...

Gi, realmente da para sentir sua impaciencia so de ler o seu post. Parece que consegui te ver escrevendo tudo isso...se "cocando" toda, sabe?
Muito do que voce falou e' verdade, as meninas novas, que nao trabalharam na area ou nem se formaram ainda, vem para ca e querem morar aqui para sempre. Eu entendo porque!
Eu moraria aqui para sempre sim, se eu trabalhasse na minha area e morasse com adultos sem criancas.
Para ser atendente de Mc, Nanny ou Maid...nunca!!
Sei perfeitamente a falta que o mundo corporativo te faz (faz horrores para mim tb), mas a maneira que encontrei de nao me sentir total peixe fora d'agua foi estudando no outro college na minha area. Tem tanto trabalho, prova, pesquisa, estudo de caso que nao da tempo de ficar moscando em casa nos dias que nao tenho aula. Foi a maneira de sair um pouco desses papos date/shopping/viagens/criancas....

Guenta firme que o tempo voa!!!

bjs

Nani disse...

A primeira coisa q eu senti falta aqui foi escritório, me arrumar pra sair pra trabalhar, et cetc... mais até do que da minha familia ou namorado ahahaha
Graças a Deus to voltando pra esse mundo de novo, mas gostaria de ficar aqui pelo menos 6 meses!

Bom, como vc disse, cada cabeça é um mundo, cada um tem seus sentimentos e a gente tem q respeitar né? A gente sóa prende vivendo =))

bjs

Kelly disse...

Oieeee
Eu estou menos tempo que voce por aqui.... vao fazer tres meses ainda, mas tem horas que sinto a mesma coisa que voce. Que estou com 25 anos aqui e parece que nada vai acrescentar a nao ser o ingles...que eh uma vida de dona de casa, mas com facilidades de comprar e viagens... realmente tem muita logica o que voce falou.... mas vamos continuar em frente, se estamos aqui eh por algum motivo neh??
Bjaummmm e forca!!!!

legalmente rafaela disse...

Oi Gi,
realmente deu para sentir sua impaciencia e voce escrevendo aqui pareceu minhas conversas com a Carol... como acho que voce sabe, eu renovei para mais um ano, por conta do ingles que nao soube aproveitar no primeiro ano e tambem descobri que nao tenho facilidade para aprender linguas! Sem arrependimentos, mas concordo com vc em tudo que disse, minha vida foi igual, acho que realmente para quem se formou, que tinha bom emprego no Brasil e na area, eh essa a sensacao...
Beijos... boa sorte nestes proximos 6 meses.

Paula disse...

Gi, assino em baixo! concordo com quase td. So discordo sobre companhias. Minhas amigas aqui, gracas a Deus, nao fazem parte desse rotulo au pair. Sempre discutimos sobre politica, ecnomia, cultura... e claro, sobre dates, baladas tb. Mas muito pouco. Acho q amizade nessa situacao au periana e td! Talvez o q esteja faltando p/ essa sua homesick passar seja isso!
Bjao

Ivany disse...

Ai! Pude ver que nao estou sozinha! Toh asqui ha 3 meses [vim junto com a Kelly] e lendo seus posts... Parecem que foram eu que escrevi!

O que me deixa triste eh que eu pensei que com o tempo a homesick passava. Mas agora toh vendo que nao. NAO VAI PASSAR NUNCA!

Forca aih! E toh em NY tambem! Qualquer coisa...

Beijo! E aproveita os seus 6 meses, que eu ainda tenho mais 9! =(

Raquelzinha disse...

Oi Gisele!
Primeira vez que entro no seu blog e me identifiquei logo de cara!

Vida corporativa... ai que saudades! Olha, eu nunca pensei que fosse sentir falta de milhoes de papeis na minha mesa, prazos, chefes estressadissimos, etc... Mas to! rs
Largar a vida que eu tinha no Brasil, um otimo salario, etc... p/ cuidar de crianca, trocar fralda, etc... nao ta sendo facil!
Mas o jeito eh pensar no futuro... mesmo voltando com o ingles que passa longe daquele que sonhamos, esse ano de experiencia no exterior da um puta UP no CV!
Nao sei se vc jah faz isso, mas da uma procurada no seu mercado de trabalho e ve o que o mercado esta exigindo... com certeza vc vai encontrar alguns cursos que vao te ajudar muito!

To te adicionando, tah?

Beijos e se cuida!

denagringa disse...

Pois é Gi, li esse seu post e me inspirou...tenho uma visão diferente da sua, mas ainda assim respeito o que você sente. Que bom que te ajudou!!! Um bjo

Anônimo disse...

Querida irmãzinha,tenha paciência que logo vc estará de volta. Mas aproveite cada minutinho que vc tem aí para ver coisas diferentes, aprender inglês, aprender sobre outra cultura e guarde todo dim dim que puder para viajar e estudar, pois issoé o que vai valer. Baladinhas... isso também tem aqui e não acrescenta nada. Só distraí vez ou outra e ainda faz gastar o suado dinheirinho que pdoeria ser aproveitado com coisas melhores. Vc deve estar totalmente confusa e com muuuitas saudades daqui, mas 06 meses vão voar vc vai ver e logo estrá na hora de voltar com a bagagem cheia de experiências que é o que importa. SE TÁ DE SACO CHEIO, MIRE O FOCO NO SEU OBJETIVO E SIGA ENFRENTE.

TE AMO

PATY

Bela Au pair disse...

Oi Gi,

Seu post ja ta fazendo sucesso. Umas concorcando outras nem tanto, Anyway, vc pediu para contar umc aso de sucesso brasileiro e eu tenho um. Conheci, uma mulher que começou como babá aqui e nunca parou de estudar, agora ela ta trbalhando na Microsoft. Ela ta super bem e feliz. De resto a galera que vem pra morar sao pessoas que nao se deram bem la no Br e vieram pra ca, e como vc sabe tem q ralar mesmo pra se manter. Eu tb sou formada no Br e larguei um bom emprego pra melhorar meu ingles, o caso é que a gente lá consegue ser reconhecido profissionalmente pq lá é nosso país. Porém pra vc ter um emprego pra ganhar 2 mil tem q se formar, fazer pós e qdo começar um mestrado pode ser q seu salario aumente pra 3... Aqui vc pode ter 3, sendo faxineira, comprar um carro nos primeiros 3 meses de trabalho e assim por diante. Eu entendo sua insatisfação, pq sou igual vc, nao tem coisa melhor q atuar em nossa area e ser feliz com a realizações de projetos, mas nao entendo tb quem aceita limpar casa para realizaçao pessoal e financeira.

bjao