quarta-feira, 9 de abril de 2008

namorados, namoradas, namoridos, amantes etc....

Ontem recebi um e-mail de uma futira au pair perguntando sobre como me sinto em deixar meu namorado, como ele está se comportando etc... vamos aos esclarecimentos.

Namoro a 6 anos, tenho um relacionamento maduro e acima de tudo tenho um grande, mas grande amigo. O fato de ficar longe é complicado e eu jamais faria "juras de amor" pq sou realista e sei que é difícil viver longe e manter o relacionamento intacto diante de tantas coisas que podem acontecer nesse tempo. Também jamais choraria e imploraria fidelidade pq quem está "indo" sou eu. Ele continua aqui, o que não o impede de conhecer novas pessoas, até mesmo pq ele não vai ficar trancafiado em casa.

Cada um é cada um e dessa forma cada tem seus sentimentos, motivações, fidelidade. Particulamente eu jamais deicharia de realizar um desejo, sonho, realização por uma outra pessoa. E graças a Deus ele nunca se quer sugeriu isso até mesmo pq sabe que não adiantaria.

Por isso combinado foi, vc fica eu vou e quando eu voltar a gente conversa. Não tem mais o que falar, chorar é a realidade gente. Se ele conhecer uma outra pessoa, paciência, ficarei feliz por ele pois significa que estava com o coração aberto ele é uma pessoa maravilhosa e merece ser feliz comigo ou sem. Obvio não que eu queira, eu tb estou confusa e não quero ser cobrada por nenhum ato. Por isso ele fica, eu vou! Quando eu voltar para a minha realidade a gente conversa. Eu com certeza estarei mudada e ele tb. Por isso precisaremos conversar qdo eu voltar pois muitas coisas acontecerão e independente do que aconteça eu jamais gostaria de perder o grande amigo!

Como ele se comporta?

Acima de tudo ele é um verdadeiro homem, sensato, realista e muito maduro. Sempre me apoiou em todas as minhas decisões, ele me ajudou muito no processo pq graças a ele consegui as minhas duas experiências, sempre me ouviu, deu sua opinião ouviu minhas aflições e compartilhou das minhas alegrias.

Infelizmente daqui para frente so sou eu, e ele será só ele, nos dividiremos e viveremos experiências separadas e não dá para fingir que tudo ficará bem pq sei que não vai. Mas eu acho que tudo vale a pena e se o amor existir ainda quando eu voltar, com certeza ficaremos juntos.

7 comentários:

denagringa disse...

Voce acabou de ganha um star sticker na testa. Super apoio, apesar de vc nao precisar disso...hahah

Bjo

Mari. disse...

Gi, assino embaixo de tuuuuudo o que vc disse. Namoro há 4 anos, já tive experiência de namoro à distância e tb acho que quem gosta mesmo, de verdade, não precisa ficar nessas de juras e promessas... o negócio acontece naturalmente!
Boa sorte, querida, e precisando é só gritar!
Mari.

Gabs disse...

Gi,
Muito sensato esse seu pensamento.
Acho que o importante é você saber o que sente e pra isso, vc não precisa jurar nada pra nniguém.
Boa sorte.

Beijocas

jo disse...

Gi

Adorei seu blogger, serei au pair em agosto, sou amiga da menina que te fez as perguntas sobre seu namorado, o futuro é hoje, temos que batalhar enquanto somos jovens..

Bjos

Joelma

Paula disse...

Oi Gi... sensato e maduro seu pensamento, mas nao deixa de ser triste!

Meu ingles tb ta terrivel!!!!! Sera preocupação de mais?? Ou será q spo agora q a gente se da conta que vai ter q fazer tudo em ingles é que bate a consiencia e pensa: poxa, devia ter estudado mais!

To ralando de estudar... mas nao evolui rs!!!

Bjos

Anônimo disse...

Gigicota! (inventei!)

Eu vou de cabeca naquele velho chavao: se vc quiser ter algo para sempre, deixe o "algo" 100% livre.
Se foi e voltou, e' pq vc conquistou, se foi embora de vez, e' pq as experiencias foram trocadas, os ensinamentos aprendidos e a missao encerrada!

Hoje nao estou muito boa para escrever!
Espero te encontrar no msn em breve!

Bjs

Cori

Nani disse...

Gi, eu penso igualzinho, aliás, nós pensamos, eu e meu namorado...
E o que tiver q ser será né?

Bjinhos!