sexta-feira, 18 de abril de 2008

A vida em constante mudança

A um ano atrás e a tão pouco tempo atrás a minha vida era completamente diferente. É impressionante como a vida muda, gira, dá 360 graus e o mais impressionante de tudo é o quanto você pode mudar isso se você se permitir.

Eu olho para trás no dia 18 de abril de 2007 e meus planos, expectativas, sonhos e futuro era bem diferente da realidade de hoje. A um ano atrás eu estava começando o meu primeiro dia de Akzo e pensava, meu Deus Obrigada por esse emprego, por esse salário e estava extremamente orgulhosa de mim mesma por essa conquista. Em um mês trabalhando, recebi uma proposta para trabalhar como assistente de marketing de uma indústria farmacêutica onde eu sempre amei de trabalhar, mas eu estava ali diante de uma grande oportunidade e não queria deixar passar sem tentar. Até fui na entrevista, mas por obra do destino a entrevista era numa terça e eu estaria viajando, a menina do RH gostou de mim e do meu currículo e resolveu me entrevistar então na sexta que era quando eu já havia retornado. De fato, fui na entrevista, sem muito esforço, só para não deixar de ir, gostei da vaga, muito mais do salário mas, como o Gerente de MKT precisava fechar a vaga logo, fechou com a menina que tinha entrevistado na semana antes mesmo de me entrevistar e me disse que infelizmente para essa vaga não poderia ser mas gostou das minhas experiências de mim e em uma possível abertura de vaga eu a pessoa indicada. Não preciso nem dizer que isso não aconteceu.

Mas vcs acham que fiquei triste, que nada, se conseguisse a vaga bem se não melhor pq afinal eu estava aqui, tinha um mundo para conquistar. Infelizmente isso não aconteceu profissionalmente mas pessoalmente isso aconteceu muito mais do que eu imaginava.

O quanto eu aprendi pessoalmente esse ano não tem preço e eu não trocaria por essa vaga que "perdi" na minha área. Cresci como pessoa, como ser humano. Descobri que o Brasil é muito maior do que imaginamos. Descobri que em um único país se tem culturas, girias, gostos, culinárias, artes de uma variedade tão grande que não parece o mesmo Brasil. O contraste, o desenvolvimento contra a precariedade, a simplicidade diante do orgulho, pessoas passaram por minha vida que me ensinaram tanto e com uma simplicidade inexplicável. Descobri que se viver sozinha pode ser mais divertido do que se imagina, que a saudade pode ser administrada, que no norte não tem índios rs.... e que no nordeste não se tem só praia, que os mineiros são bonitos, inteligêntes, empreededores, que a cidade mais linda que já conheci e que adoraria morar é Goiânia, com suas ruas arborizadas. Que o calor de Cuiabá não se tem igual e a sensação de estar em um forno é pouca para o calor seco do centro-oeste. Que Brasilia é uma cidade linda e planejada, que as pessoas respeitam os pedrestes, que Recife tem uma energia radiante e que os nordestinos são as pessoas mais simpáticas que já conheci. E poderia ficar aqui escrevendo a quantidade de coisas que esses meus olhos me permitiram ver, as sensações que puder vivenciar e as pessoas que pude conhecer. A minha maneira de ver a vida, o valor de poder ficar com a minha família, o meu valor, que dinheiro não compra felicidade, que o mundo está a nossa volta e a gente não conhece nem o próprio país, imagine o mundo.

Eu cresci em 1 ano o que não cresci em 23... e tenho certeza que essa sensação vai mudar daqui para frente e que em 43 dias estarei diante de um novo desafio.

Essa pequena experiência de viajante pode me mostrar o quanto a vida é maravilhosa e que pode ser vivida com intensidade apreciando cada momento que não volta jamais. Sim eu perdi algumas coisas, mas quem disse que na vida a gente sempre ganha? Quem disse que para realizar sonhos não temos que abrir mão de coisas também importantes? A vida é feita de escolhas... quem faz a novela da sua vida é você mesmo e estamos em constante escolhas... que podem nos trazer infelicidades, mas atrás disso você também tirou uma lição, aprendizados e olha ai... cresceu...então escolhe mudar... e pode acertar... ou errar... e ai aprender e crescer... é um ciclo!

Semana passada minha mãe me disse que eu poderia comprar meu carro, que isso é loucura e que eu poderia gastar o dinheiro com algo mais útil. Então eu respondi: Mãe, dinheiro nenhum pode pagar o que eu vou viver, os que meus olhos podem ver. Isso eu posso dizer hj, com minha modesta experiência de viajante, que nada... nada... vale a pena sem esses valores que a vida me ensinou. Porque o carro pode te levar para o mundo, mas você não sai da sua cidade e que o dinheiro pode te proporcinar bens mas também pode te proporcionar experiâncias que não são paupaveis mas que são inesquecíveis e que estarão comigo para sempre em minha vida e em minha memória e que ninguém jamais me roubara!

Um excelente final de semana e aproveitem a vida, pois ela é curta demais para ser dispediçada na rotina, na mesmice, na infelicidade, no stress e simplesmente em deixar de fazer pequenas coisas mas que realmente podem te fazer muito feliz como eu estou nesse momento da minha vida!

9 comentários:

Mari. disse...

Nossa, Gi, que post! Tá vendo só como tudo tem seu lado bom (menos o disco do Wando - rá!)? Há alguns dias vc reclamou do seu emprego, com razão, pelo jeito, mas se isso te proporcionou experiências tão boas e vc está reconhecendo isso, já é uma vitória. ;-)

E eu adoraria conhecer o Brasil direito, um dia vou fazer isso!

Bjos, querida, e muita sorte nessa nova etapa da sua vida!

Mari.

Marina disse...

Gii!!!
Amei seu post!!!
Estou sem palavras!!!
Realmente... Chega de passar a nossa vida fazendo planos para um futuro que nunca chega enquanto o presente vai embora se esvaindo por nossas mãos!!!
Chega de assistir nossa vida passar!!!
Está na hora de participar!!!
E é isso que nós futuras, aspirantes e au pairs estamos buscando VIVER nesse ano maluco que nos espera!!!
Beijos e um ótimo feriado pra vc!!!

Mary disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mary disse...

Giii, que post lindOooo!!!
A mais pura verdade o que descreveu, pois se nós não corrermos atras do que que realmente queremos, NINGUÉM fará por nós!!!!
E pode ter certeza que esse ano que estar por vir, lhe porporcionará conhecimentos e experiências únicas.
Para o meu ano ainda falta um tempo, mas falta pouco...rs

E cade vc no msnnnn???

"Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante." - Charlie Chaplin

BjOoo... bom final de semana
Mary

Garota em busca disse...

Oi Gi!!!
Eh uma delicia a gente olhar pra tras e ver tudo o que aprendeu. a gente sempre, sempre aprende alguma coisa, seja nas situacoes boas ou ruins... parece cliche (e eh), mas tomando sempre essa atitude eh que conseguimos melhorar nossas vidas.
vc ja vai vir com muita bagagem pra ca e por mais penoso que tenha sido esse ano na empresa vc com certeza eh uma pessoa melhor, com mais cultura, mais interessada e com mais objetivos. eh ou nao eh?

beijocas e to no agurado da sua pessoa! hihihihi

legalmente rafaela disse...

gi, muito obrigada pela forca e por suas palavras!
olha, nao sei se vou falar com eles sobre isso q vai parecer reclamacao, mas um dia, numa conversa mais tranquila vou dar uns toques sim.
adoro ler seu blog e sua maneira madura de lidar com tudo, tenho aprendido muito com vc.
fica dom Deus.
beijos

disse...

Gi vc escreve mto bem!!!
Sempre adoro seus posts....eles sempre passam coisas boas!!

Queria poder ter conhecido o Brasil como vc conheceu.....quem sabe um dia....hehehe. Agora vou explorar a terra do tio sam!!!!

Boa sorte c o visto!!!

Nani disse...

Gisele, que post TUDO!
Como sempre vc vem e arrebenta com esses posts tão profundos, sinceros, inteligentes... Parabéns por todo o aprendizado, e que esse ANO tenha construído muitas bases para suas ações futuras!

Bjo!

Anônimo disse...

Gi, sua vida mudou mesmo e esta em mudança constante e o melhor de tudo isso é que é sempre para melhor, e com certeza continuará sendo melhor a cada dia. Amiga, torço por vc sempre. Ti Amu. Bjo Tati