domingo, 6 de julho de 2008

Viver longe...

Apesar de hoje ser domingo, final de um weekend não vim postar nada sobre o meu final de semana pq vou fazer isso depois com umas fotos... na verdade esse post e um pouco de reflexão porque hoje uma amiguisssima minha me perguntou uma coisa e pela primeira vez eu parei para pensar no assunto. Hoje ela me perguntou se estou arrependida de ter vindo para cá! E posso te responder com toda a certeza do mundo que não. Sim, eu sinto muitas saudades da minha vida do Brasil, não vou ser hipócrita de dizer que está sendo fácil que aqui é tudo lindo porque não é. Para muitos a adaptação e mais fácil, no meu caso como sou muito ligada a minha familia e amigos está sendo realmente difícil, até mesmo porque eu tinha uma boa vida no Brasil, já tenho uma idade onde a palavra "Freedom" não me impedia de fazer nada no Brasil, tinha uma carreira crescendo, trabalhando na minha área, amigos insubstituíveis, enfim, tudo o que aqui eu não tenho.

Mas a experiência traz para cada pessoa uma sensação e para mim a liberdade e vontade de viver a vida sem dar satisfação não me traz nenhum prazer até mesmo porque no Brasil eu tinha tudo isso e muito mais. Para mim, além de claro eu estar evoluindo gradativamente com meu inglês eu percebo que meus valores pessoais vem mudando, hoje eu paro para pensar em algumas atitudes minhas do Brasil e posso afirmar que após essa minha vivência aqui não estarão mais presentes na minha vida ( assim espero).

Aqui você descobre que esta sozinho, como diz a minha querida amiga Cori "estamos largados no mundo" e derrepente pessoas que você sequer viu na vida se tornam a sua familia, a sua força a sua bengala para continuar a andar.

Aqui você aprende que lavar uma louça não cai a mão, que ajudar a mamãe no almoço de domingo pode ser prazeroso, que dar uma força em casa não custa nada, cozinhar para si para sobreviver e logo dar valor a tudo o que a mãe faz com amor e carinho e você simplesmente fala " Credo, não gosto disso... não gosto daquilo".

Aqui você aprende que para continuar a jornada precisa de paciência, precisa baixar muitas vezes a cabeça, precisa muitas vezes tolerar pensamentos divergêntes.

Aqui você aprende que lar e nossa casa no Brasil e não existe qualquer lugar no mundo que seremos respeitados como cidadões, por todos os defeitos do país!

Aqui você descobre o valor das pessoas importântes na sua vida, aqueles que você realmente pode contar e aqueles que simplesmente estavam sendo figurantes na sua vida.

Aqui você descobre que ama incondicionamente sua familia, que eles são tudo nessa vida e que sem eles a vida é mais difícil.

Aqui você em muitos momentos rodeado de pessoas se sente aquele ser mais solitário do mundo.

Aqui você aprende os valores que são passados dispercebidos na nossa vida, aprende a ser alguem mais humilde, aprende a respeitar e exigir respeito, aprende a colaborar, a ser um pouco de mãe e não de ter mãe.

Aqui você cresce um ano muito mais que toda a sua vida já vivida!

6 comentários:

Jornalista_pocket disse...

Gi...poxa, vc não imagina o quanto ficar chateada em saber que ando fazendo as pessoas chorarem...rs!!
Sei que não tenho moral pra dizer isso, mas agüenta firme aí. Se apegue às brasileirinhas que vc conheceu até agora... talvez eu tivesse agüentado mais se tivesse conhecido as meninas que viriam a se tornar minhas amigas depois de eu já ter tomado minha decisão de voltar.
Minha amiga quando foi não falava quase nada de inglês. E estabeleceu a si mesma ficar pelo menos 4 meses... quando chegaram os quatro meses, ela já estava super feliz!!
Tô torcendo mto por vc!!
Queria ver fotenhos daí, fotenhos suas, das kids...
qq coisa, estamos aqui, ok?

Luziane Borges disse...

fiquei ate com medo de ler ate embaixo....huahuhauahuha...aiiaia...emoção emoção...quando estamos longe de quem amamos...realmente tudo fica a flor da pele..aiiaiai..mas espero ver as fotos em?! e se cuida parabéns...suas palavras ajudam e comoooooooo.bjsss

Karina disse...

Oi Gisele,
sempre leio seu blog...
e adorei este seu poste...
logo mais vou viver por isso tb...
Boa sorte pra vc!!!
bjs

Anônimo disse...

Amoooo demais, saudades. Beijos Tati

Letícia disse...

nem me fala .... a vida tem varias formas de ensinar as coisas pra gente !!! bjus e boa sorte

Mary disse...

Oi Gi, acho que daqui (do Brasil) as coisas parecem muito mais faceis né, acho que só chegando aí, vivendo cada dia, para poder falar alguma coisa a respeito, mas continuo achando que a oportuntidade, sem dúvida, é única e cada pessoa deve saber extrair o melhor dela.

Com um mês aí, como vc mesmo disse, a adaptação não foi fácil, mas quanta coisa vc já não aprendeu e absorveu. Já sabe o que quer e o que não quer não é verdade?!

Isso já te faz uma vencedora!

Acho também isso muito válido, quero ter um pouquinho da força de vocês que estão aí, quando chegar ano que vem!

E coloque as fotos do fds sim hein!!!...rs
BjOoo